• Duas gotas e meia!

    Postado 4 junho, 2013 por em Artigos

    Lá estava eu, no domingo, dia 16 de dezembro de 2012,  no restaurante do  Garden Hotel em Goiânia conversando com o  Vasco, um empresário goiano, tentando fechar apresentações de comportamento pessoal e profissional nas suas (dele) empresas. Lá fora, uma multidão gritava e cantava comemorando a vitória do Corinthians no Japão, sendo, agora, Campeão Mundial de Futebol. Este dia, será inesquecível para os corinthianos e algumas outras pessoas, como eu tentarei mostrar mais adiante.

    Após um lauto almoço e uma saborosa  sobremesa, chamei a Rosinha, nome da garçonete que estava nos servindo, e pedi-lhe para trazer  a conta.

    A Rosinha, uma bonita moça, muito solícita, perguntou-nos se gostaríamos de algo mais. De que forma poderia agradar-nos? Disse-lhe que gostaria sim de um café. Forte e sem açúcar.
    O Vasco, empresário de um bom humor incrível, também optou pelo café mas, brincando, disse que gostaria do café com duas gotas e meia de adoçante de determinada marca.

    A Rosinha, com sorriso discreto disse que assim faria e se retirou.

    Voltamos a conversar sobre os preparativos para minha apresentação e 5 minutos depois volta a Rosinha com uma bandeja prateada, com duas xícaras de café.

    Deixou uma xícara na minha frente dizendo estar sem açúcar e a outra na frente do Vasco confirmando que estava com duas gotas e meia de adoçante.

    Surpreso, o Vasco perguntou-lhe como tinha feito para colocar MEIA gota de adoçante em seu café?

    Ela, com um sorriso extremamente gentil e profissional, ensinou-nos que para fazer isto, ela tinha enchido uma xícara igual a esta que tínhamos à nossa frente, com café amargo. Colocou então 5 gotas de adoçante naquela xícara e, após mexer bem, pegou A METADE deste café “adoçado” com 5 gotas, e colocou em um outra xícara, completando então com café amargo, ficando, a primeira xícara, com  duas gotas e meia de adoçante.

    O Vasco,  olhou-me surpreso e, olhando novamente para a Rosinha, agradeceu pelo café.
    Assim que a Rosinha, se afastou, o Vasco perguntou-me se eu a conhecia. Disse-lhe que fazia tempo que me hospedava naquele hotel e, sempre ela que me atendia. Sempre muito solícita e profissional.

    A Rosinha novamente aproximou-se e trouxe-nos a conta que o Vasco pagou com uma boa gorjeta e, surpreendentemente, entregando-lhe um cartão de visitas, pediu à Rosinha que o procurasse na empresa dali a dois dias. Que gostaria de conversar com ela.

    Não os vi mais. Fiz duas apresentações em Goiânia naquele dezembro e com o Vasco conversei somente por telefone. Hoje de manhã, dia 03 de junho de 2013, toca meu celular e era o Vasco. Convidando-me para desenvolver um projeto inédito de apresentação EXCLUSIVAMENTE para as empresas dele. Pedi alguns dados adicionais do que ele precisava  expor aos funcionários e, no decorrer da conversa, ele me diz que tão logo eu tenha algo em mente, poderia ligar para a…. a….. ROSINHA. A mesma ROSINHA que havia nos servido café, era agora responsável pelo treinamento de todas as equipes de todas as empresas dele. Do comercial à manutenção. Do RH ao patrimônio. Responsável direta pelo treinamento e desenvolvimento de todos os funcionários. Perguntei-lhe como isto tinha acontecido? Disse-me que após as DUAS GOTAS E MEIA, achou que ela, por sua criatividade e profissionalismo, poderia trabalhar em suas (dele) empresas. Ela o procurou dois dias depois e  foi convidada a fazer estágio remunerado de 90 dias, com salário triplicado daquilo que recebia como garçonete. Ela aceitou e começou a trabalhar no Escritório Central, como auxiliar de Gestão de Pessoas.
    Em 30 dias, havia dado duas ou três ideias de remanejamento de pessoal que tinham sido extremamente valiosas, tanto no custo financeiro de treinamento quanto nas perspectivas de seguir carreira dentro da própria empresa. Há sessenta dias havia sido PROMOVIDA a DIRETORA DE TREINAMENTO e estava se saindo muito bem. O Vasco me disse que ela voltaria a estudar para terminar a faculdade de administração e já estava fazendo curso de inglês para fazer especialização  na Inglaterra.

    Preclaro humano! Tanto eu, quanto o Vasco e, principalmente, a Rosinha não tínhamos a mínima ideia que aquele dia 16 de dezembro (lembro bem da data em função da “bagunça” que o “bando de loucos” fizeram) seria tão inesquecível assim. A Rosinha por sua vez, tratou-nos como sempre tratava todo mundo. Com respeito e profissionalismo. A oportunidade que apareceu foi totalmente inesperada e, principalmente, numa área em que ela, posso assegurar, nunca havia pensado. Conto esta história para chamar a atenção que devemos estar sempre preparados para mudar. Não importa se a pessoa que temos ao lado seja um cliente ou um amigo ou apenas um ilustre desconhecido. Trate-o sempre com educação. Nunca ignore ninguém. Dê a atenção que as pessoas querem e merecem. Quem sabe aquele senhor na fila do banco (ou do supermercado) possa ser teu futuro chefe ou até mesmo teu sócio?  Quem sabe amanhã ou depois você venha a conhecer melhor aquela senhora que estava contigo na farmácia e ela acabe se tornando sua DIRETORA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO? Quem sabe ela seja a “sua” Rosinha? Não sabemos o futuro! Mas temos conhecimento suficiente para afirmar que, das nossas ações hoje, determinarão a nossa felicidade. Ou a falta dela. Pense nisto e esteja sempre preparado para mudar.

8 Responses to Duas gotas e meia!

  1. Rosemary Oliveira Pinhal says:

    Nossa virou vicio.
    Toda manhã preciso ler algum texto do Sr. Eloy.
    E isso é muito bom.
    Ando compartilhando no face e aos poucos as pessoas tem uma outra visão das coisas.
    Um abraço e continue escrevendo.

    • Eloy Souza says:

      Muito obrigado Rosemary por sua leitura e comentário!
      Obriga-nos a, cada vez mais, a fazer sempre o melhor.
      Novamente, muito obrigado!

  2. Neusa Joseli Picareli says:

    Mais um excelente artigo Prof. Eloy ! Realmente é uma delicia ler e reler seus artigos! Espero que sempre apareçam Rosinhas nas vidas de grandes empresários como o Vasco e com eles muitas gotas em forma de Palestras que tão bem são feitas por você !Obrigada por trazer gotas intensas de sabedoria compartilhando assim conosco e nos fazer pessoas melhores !

    • Eloy Souza says:

      Muito obrigado, Neusa, novamente, por sua leitura e comentário.
      Sem pensar no que os “maus” fazem, temos que continuar tentando
      fazer a nossa parte da melhor forma possível.
      Novamente, muito obrigado!

  3. Luciany says:

    SENSACIONAL!!!!!

  4. carla machado says:

    Como sempre, uma delícia ler seus artigos. Abre os olhos, ou melhor, amplia a visão de uma maneira peculiar. Um abraço, e que sempre apareçam a você oportunidades e muitas gotas de imaginação.

Deixe um Comentário sobre Luciany Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>